De maneira geral, item pode ser considerado sinônimo de questão. Quando uma questão é elaborada seguindo determinados critérios (estruturais, pedagógicos e estatísticos) passa a ser chamada de item.


Dizemos que o item é a unidade básica de coleta de informação em uma avaliação, pois é a partir da resposta do aluno diante de cada item que se infere se ele domina totalmente, parcialmente ou se não domina uma habilidade. Para que essa inferência seja precisa é necessário que cada item avalie uma única habilidade. Em uma avaliação, o conjunto de alunos é exposto a diversos itens que avaliam uma mesma habilidade com diferentes níveis de dificuldade. Quando as respostas a esses diversos itens são processadas, é possível saber em que nível o conjunto de alunos domina a habilidade avaliada por eles.


Estruturalmente, cada item é composto por um texto base, um enunciado e um conjunto de alternativas no qual uma é correta e as demais, apesar de incorretas, apresentam raciocínios plausíveis para um aluno. As alternativas incorretas são também chamadas de distratores.